quarta-feira, 18 de outubro de 2017

PROFESSORAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO ESTÃO CONSTRANGIAS COM QUESTIONÁRIO CUJAS INTENÇÕES SÃO DUVIDOSAS.

Professoras da rede municipal de ensino, estão revoltadas e indignadas com uma ficha que foi imposta para responder, com o único objetivo de através delas tentar identificar o perfil dos mesmos. 
Onde Consta  isso no estatuto?
Qual o objetivo de testar professoras em que muitas já tem mais de 15 anos de profissão? 
O que torna isso pior é que testam com perguntas absurdas
Como por exemplo: Você está com sobre peso ?

Está certo isso?
O vereador Carlos Lindomar deve ter recebido a mesma ficha para avaliação. Acredito que isso deva ser questionado e ainda retirado imediatamente das escolas.


terça-feira, 17 de outubro de 2017

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA





ENQUANTO SERVIDORES SITIAVAM A PREFEITURA, O VEREADOR JOÃO PAULO FELIZARDO SURPREENDIA, ANUNCIANDO UMA COLETIVA PARA A IMPRENSA

O prefeito José Cherem bem que tentou, ensaiou umas palavras, mas não soube conversar com os servidores. Perdido e sem assunto, danou a falar da pintura da fachada da prefeitura que, aliás, não tem nada a ver com o assunto tratado ali. Pelo visto, a pressão foi demais com a forte adesão dos servidores e a greve se agigantou, demonstrando ao chefe maior do executivo que os servidores são unidos sim. Não teve outro jeito senão recuar. Servidores gritaram palavras de ordem, carro de som também agitava a massa, uma multidão enfurecida mostrou ao prefeito que o buraco é mais em baixo. Não se trata os servidores como se fossem descartáveis.


É claro que houve uma mãozinha do presidente da câmara João Paulo Felizardo, quem eu entrevistei bem antes dessa manifestação toda e já mostrava inclinação a mudar para melhor. Ao indaga-lo sobre a crise e qual solução daria a todo esse imbróglio, prontamente me confessou não estar satisfeito com os rumos que as coisas haviam tomado, reconhecendo inclusive, que havia tomado decisões equivocadas e que iria corrigi-las em tempo inclusive pedir desculpas aos servidores, o que me surpreendeu. 

O vereador nesse momento salientou que iria procurar a base aliada do prefeito e colocar a situação, mas decidido a convencer a maioria do óbvio, ou seja, precisavam de tempo para buscar uma outra solução, algo mais inteligente para salvar um projeto bom que continha erros, mas que com esse tempo extra poderia ser revisto, inclusive ouvindo mais pessoas envolvidas ao invés de enterra-lo de vez.  Segundo ele, não fazia sentido toda essa queda de braço que um posicionamento político equivocado havia levado a coisa, isso o motivou a ir contra as decisões políticas tomadas anteriormente pela base aliada e seguir seu coração. Político que não sabe voltar atrás em uma decisão, não é político, está no lugar errado.

Decidido então a mudar os rumos da proza, João Paulo afirmou que se fosse preciso, tiraria o projeto da pauta dessa segunda, decidido a propôr uma audiência pública a seus pares, que segundo ele, deveria ter sido proposto desde o inicio pelo prefeito. A meu ver, com essa postura, ele mostrou que tem visão política, tem vontade de acertar ao reconhecer seu erro de posicionamento, mostrou também liderança, amadurecimento ao articular sabiamente e rapidamente uma outra saída para uma crise, que certamente iria desgastar todo mundo. Ficou óbvio que não se pode confiar em uma pessoa, que não sabe reconhecer quando erra e que não volta atrás em suas decisões erradas. Vejo isso com bons olhos...

Sou obrigado a admitir que o vereador teve muita habilidade para aproveitar o momento difícil e ainda mudar o rumo das coisas. Ele convenceu sua base aliada, marcou uma coletiva de imprensa, anunciando a mudança de planos que teria uma audiência publica, e logo em seguida ele novamente conseguia mudar a audiência para mais alguns dias adiante, ganhou-se ainda mais um tempo precioso para que o trabalho possa ser melhor estudado e executado. 

Dessa forma, sob forte pressão dos servidores e pressionado por sua própria base aliada, que optou pela mudança de rumo o prefeito não teve outra saída a não ser "sobrestar" o projeto. Ganharam os servidores, ganharam os vereadores que ouviram a voz da razão e ganhou a população, uma vez que não teremos a paralisação da prestação de serviços importantes na cidade. Mas a política lavrense foi a grande vencedora da vez, ganhou ao repensar seus rumos e a provar que nunca é tarde para se fazer a coisa certa. 

Vejo com bons olhos essa atitude tomada pelo atual presidente da câmara, a quem vez ou outra alfineto e, que de certa forma nessa segunda feira me surpreendeu. Tenho dito sempre que  cidade precisa tomar novos rumos, precisa novas lideranças, precisa melhor articulação política, algo que não seja aquela velha praticada há décadas e que todos já conhecem. Está na hora de Lavras criar uma política de união em torno da cidade, unindo as forças políticas, mas não para trazer a lavras do passado, sim para escrever novas páginas de uma lavras que queremos no futuro, uma cidade em que possamos ter mais justiça, mais emprego, mais segurança, uma urbanização mais bem planejada, projetos mais humanizados e muito diálogo com o povo. Que seja uma Lavas onde os políticos parem de se combater feitos bichos na arena, passando a trabalhar de verdade para o povo e não para suas próprias vaidades.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE LAVRAS MANTÉM COLETIVA DE IMPRESSA PARA HOJE 18 HORAS, MAS CONSEGUE ADIAR A AUDIÊNCIA PUBLICA PARA DIA 25


O presidente da Câmara municipal de Lavras João Paulo Felizardo, marcou uma coletiva de imprensa ara hoje as 18 horas, porém a audiência que aconteceria logo após, o presidente conseguiu articular com seus pares o adiamento para dia 25. O grande beneficio desse prazo é estudar melhor e encontrar soluções mais adequadas, debatendo com os servidores. Certamente essa á a câmara que a população quer, mediando e buscando solucionar problemas.


Parabéns ao João Paulo Felizardo que enxergou uma luz no fim do túnel ao propor essa audiência pública para discutir com os servidores e a sociedade, uma solução inteligente e mais humana para esse impasse. 


PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE LAVRAS CONVOCA COLETIVA DE IMPRESSA PARA HOJE 18 HORAS, EM SEGUIDA HAVERÁ UMA AUDIÊNCIA PUBLICA

O presidente da Câmara municipal de Lavras faz saber a comunidade, que hoje dia 16 de outubro de 2017 no horário das 18 horas, haverá uma coletiva de imprensa. Logo sem seguida terá inicio uma audiência pública que tratará do assunto "O programa municipal de reenquadramento dos servidores municipais de lavras". 

Nesse sentido os vereadores lavrenses, farão modificações importantes e positivas no projeto em pauta, mostrando seu respeito pelos servidores e sempre com o intuito de resolver esse impasse, assegurando dessa forma, que todos possam contar com um programa real de reenquadramento profissional mais viável e mais digno para a classe.

domingo, 15 de outubro de 2017

OBRA DA PONTE QUE LIGA OS BAIRROS TIPUANA 1 E 2, TEM GAMBIARRA PAGA COM NOSSO DINHEIRO


A obra da ponte que liga o "tipuana I/tipuana II", vejam só, tem um Bueiro super malfeito, horrível, já está cheio de terra, sem tampa, o passeio está todo oco por baixo, um serviço porco. Se não eu tivesse visto não acreditaria. Isso é pago com os impostos coletados em Lavras, obra que certamente vai por água baixo na primeira grande chuva. Repito, a primeira chuva forte que der vai arrebentar com tudo. Além de que deveriam ter alargado essa ponte e torna-la mais ampla para dar um fluxo melhor de veículos no local.

Mas o povo gosta é disso... Pão e circo.
Colocam essas tranqueiras para governar e ai o resultado só pode ser esse, um desgoverno sem piedade do dinheiro público.



A CIDADE DE LAVRAS PARECE CENÁRIO DE PROGRAMA RURAL DE FIM DE SEMANA

"Esse é o cartão de visitas de Lavras"

Como vemos reclamações não param de chegar da comunidade, que atenta começa a se incomodar com indigestão provocada por esse desgoverno. Primeiro foram as vacas que resolveram tomar um sorvete no Shopping, agora os cavalos vieram pra avenida que dá acesso ao Terminal Rodoviário de Lavras. Cavalos pastando na avenida, que é uma via muito movimentada. Podemos ver nas fotos vários carros e um ônibus passando próximo aos animais.




Além disso, uma pedestre coloca a vida em risco ao descer da calçada para desviar dos cavalos. 



Depois volta pra calçada normalmente.


Tem haver prevenção para não acontecer um acidente, com motoristas e pedestres. Mas o mais importante é que o proprietário dos animais deve ser multado, caso não pague, os animais devem ser confiscados e doados para uma entidade, de preferencia a APAE que desenvolve trabalho com cavalos para os portadores de SD.

Fotos tiradas hoje (15/10/17) às 15:00 horas.

VEREADORES DEVERIAM ABORTAR PROJETO CONTRA OS SERVIDORES E BUSCAR OUTRA SOLUÇÃO

Em minha humilde opinião, os vereadores ao invés de humilhar mais a classe dos servidores municipais que já  ganham tão pouco, votando um projeto tao horroroso, que esfola ainda mais esses trabalhadores tão pouco valorizados. Deveriam parar tudo, abortar  a votação e arquivar ou devolver o projeto ao prefeito buscando uma solução inteligente para o impasse. 

Muitos vereadores já recuaram e esse projeto pode nem passar na câmara, bom pra eles se for a verdade, porque o povo está acompanhando esse impasse a repercussão das zombarias e humilhações sofridas por eles nas sessões da câmara. O preço disso será pago nas urnas.

O prefeito Silas congelou o programa de qualificação porque ele é uma imensa armadilha que foi feita para desestabilizar o governo dele. Isso está mais claro que água cristalina, prova é que o atual prefeito não quer nem saber do tal programa. Mas retirar o que está dado não é solução, antes deveriam fazer justiça so voto que receberam nas urnas e em contratar um técnico já que parece não haver ninguém competente para solucionar o problema. Sejam humildes e percebam não são técnicos, não sabem o que fazer, contratem alguém e mostrem ao povo da cidade que vocês querem ao menos resolver o problema no lugar de criar mais um.

Os servidores merecem respeito, merecem atenção e um programa de qualificação profissional que funcione sem arrombar os cofres públicos. Esse programa nasceu morto, mas não morreria antes de detonar o governo de Silas Costa Pereira, missão pela qual foi criado, a prova que o programa tinha uma missão ruim é que seus progenitores estão todos empregados no atual governo e nenhum deles levantou a mão para defende-lo. Me questionem se eu estiver errado. So que não né?

A melhor saída para essa crise é chamar os servidores com todo respeito, com atenção para uma audiência publica unica e exclusivamente para debater essa questão. Enquanto isso, os vereadores deveriam solicitar do prefeito e ter a ombridade de cortar da própria carne, solicitando do chefe do executivo que exonere a maioria dos contratados menos os de coleta e varreção, e substituísse os que forem exonerados por servidores concursados ou que passaram em concursos e não foram chamados como manda a lei. Seria mais humano, mais juto e mais decente. 

Destabilizar a vida de milhares de servidores, mas continuar pagando um monte de comissionados e contratados, é a prova do desrespeito ao erário publico, é a falta de sabedoria na gestão da coisa pública. Fazendo isso, ai sim eu terei o prazer em gritar "o trabalho está realmente de volta"...

TUDO SERÁ RESOLVIDO AQUI

PRAÇA DA ZONA NORTE PEDE SOCORRO! MAIS PARECE UM LIXÃO TAMANHO É O ABANDONO DA PREFEITURA


Sem apoio o homem que cuida da limpeza do que ainda chamamos de praça, embora não se pareça, varre e amontoa pelos quatro cantos da praça o lixo acumulado. Nos finais de semana e nos últimos dias a praça virou um verdadeiro lixão acumulando uma série de detritos, sem contar as sementes das árvores que caem sem parar. A iluminação quase não existe, é precária e não é digna de uma praça histórica como é essa aqui. Esse governo é uma vergonha.

O abandono é visível e o descaso também, o poder público não faz nada, só observa. Não faz muito tempo, um membro desse grupo politico no comando da municipalidade, tentou mostrar a cidade que seu grupo se importavam com a zona norte, pegou carona em um projeto pronto, fez mal feito, mais fez o alargamento do túnel da zona norte. Porém, ele logo em seguida foi cassado e o resto todo mundo já sabe. As pessoas acreditando que poderiam acertar, deram uma oportunidade ao irmão, mas estão vendo que em política o buraco é mais em baixo.


O prefeito Zé Cherem, vejam bem eu não me refiro a pessoa, ele pode e até deve ser uma excelente pessoa, mas como prefeito deixa muito a desejar. Está mas perdido que cego em tiroteio.

Perdeu o rumo do seu governo e onde se ouvia... (o trabalho está de volta), não restou que um lamentável desgoverno. A cidade pede socorro e até quem votou no prefeito está decepcionado. A unica coisa a fazer é votar melhor nas próximas eleições e nas eleições municipais que viram em breve. 

CADÊ A PRAÇA QUE ESTAVA AQUI?


Essa semana, como ontem e hoje, ouvi pessoas que vieram reclamar do descaso da praça e da sujeira que tem por todo lado, mas também, reclamaram do bêbado que se instalou na maria fumaça, que urina, defeca e vomita la dentro ate torna-la um bem publico podre, de certa forma, até se tornando um problema de higiene publica. Essa pessoa problemática que está danificando um bem público e tirando o laser de outras pessoas, tem casa, tem família e deve retornar a sua casa já. O direito dele termina onde começa os dos outros!

A população local está descontente e se fizerem alguma coisa, vão perder a paciência, pois realmente está insustentável. Famílias levam suas crianças as praças para se distraírem, mas aqui na zona norte não é possível por ela estar suja, feia, infectada por urina fezes e por um mal cheiro insuportável que reflete a péssima política que temos. 

A estação já poderia ter sido solucionada se não fosse mais uma vez a intervenção desse prefeito, pois ele cancelou a licitação feita no ano passado a pedido do conselho de patrimônio, com o dinheiro do fundo que o conselho de patrimônio tinha e ia investir numa pequena reforma para se instalar ali. Mas como isso foi planejado pela antiga presidente do conselho, Clarice Pacheco, ao assumir o novo gerente da cultura, ele interveio e inclusive dissolveu o conselho por meio de projeto de lei, convencendo o prefeito a cometer esse erro e não pagar nada. Um desserviço a comunidade. Ao contrário eles resolveram entre eles que iriam tomar a estação pra eles, só que não.

Quanto a Maria Fumaça, lavamos outro dia mesmo, trocamos algumas telhas quebradas, resolvemos os problemas da cumieira e varremos o telhado, mas não adianta, o andarilho voltou e suja tudo de novo. Providencias estão sendo tomadas para impedir o avanço dessa prática, mas não é do poder público municipal com certeza. Sabemos que o prefeito não liga, não quer e nem vai fazer nada pela zona norte, mas se o fizer, saiba que não faz mais que sua obrigação. 

Políticos não querem resolver problemas dos outros, os holofotes tem que estar focados neles próprios. Esse é o objetivo de toda essa maldade que impede ações e nem traz melhorias para a população, ao contrário, isso dificulta, impede ou cria obstáculos. Esses são os políticos que vocês querem para representa-los? 


AGORA VEJAM ALGUMAS FOTOS MAIS ANTIGAS:

Apesar de ainda não ser a praça dos sonhos está infinitamente melhor que a atual.

Cadê aquela placa que havia ali próxima a palmeira imperial?


Cadê a linda pintura da Locomotiva e as madeiras da cabine, que sumiram logo depois do termino da pintura? São de pinho de riga.

Antes a praça ganhava até enfeite de natal, hoje nem vale a pena...
É importante recompor a praça sem dúvida, porém, mais importante ainda é o policiamento frequente, para que possa manter a praça com a sociedade e não entrega-la nas mãos dos marginais.

sábado, 14 de outubro de 2017

DIA 16 SERVIDORES MUNICIPAIS ENTRARÃO EM GREVE E A ADESÃO É FORTE

A greve geral que foi menosprezada pelo prefeito e pelos vereadores devera surpreende-los, pois atingirá todos os setores da prefeitura de Lavras com a adesão de médicos efetivos e vigias patrimoniais, afetando a segurança de escolas e, não bastasse isso, também os motoristas da Educação e da Saúde e os servidores da Vigilância Sanitária, alguns setores da UPA e AME's não deverão abrir para atendimento devido a greve

Até as cozinheiras e auxiliares de serviços gerais, também vão parar. Toda essa adesão impedirá o funcionamento normal das escolas municipais e secretaria de obras causando a paralisação das operações tapa-buracos. 

Professores, que possuem estatuto separado dos demais, já se solidarizaram com os demais servidores. Mas o prefeito José Cherem ainda resiste à retirada do projeto causador do caos que deve se abater sobre a cidade, apesar das pressões por um recuo. A votação ocorrerá nesta segunda-feira, quando os servidores já estarão em greve. 

Os vereadores poderiam arquivar o projeto, pelo menos até que se encontrasse uma solução pacífica para a atual crise política. Essa crise que caiu sobre a cidade de Lavras, seu nome é descaso político. Essa queda de braço acaba se virando contra a população que vai ficar sem atendimento e isso por fim, recairá sobre os políticos na hora dos votos. A maioria poderá ter sua cabeça a prêmio por gerar esse inferno na política local. 

Assim caminha Lavras, cidade onde o prefeito prefere manter um monte de contratados e comissionados a dar lugar a servidores concursados, muitos ainda em espera, tendo sido aprovados em concurso público, mas não foram chamados. Esses contratados e comissionados poderiam ser dispensados por medida de economia e dar lugar aos servidores. Difícil acreditar que fariam isso...

PREFEITO JOSÉ CHEREM PREFERE MANTER COMISSIONADOS A SALVAR A HISTÓRICA BANDA EUTERPE OPERÁRIA

Com 107 anos de atividades desde o dia 24 de setembro, a Corporação Musical Euterpe Operária caso não haja intervenção municipal, deverá encerrar suas atividades por falta de verba. Há mais de oito meses sem receber qualquer recurso do governo municipal, a instituição vive um drama sem precedentes em sua história. Enquanto isso, prefeito mantém comissionados e contratados, sendo que poderia remanejar servidores para salvar a cidade da crise. No entanto, políticos geralmente preferem sempre salvar a si mesmos que a se doar pelo bem da cidade.


A situação que relato aqui é apenas uma de tantas outras enfrentadas pela banda que foi fundada pelo professor e ativista negro José Luís de Mesquita (1882-1967). Embora conte com uma sede própria, a instituição precisou se adequar à Lei Federal nº 13.019/14, denominada de Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil – MROSC, que entrou em vigor este ano em todos municípios brasileiros.



Ela disciplina as parcerias celebradas entre o poder público e as entidades privadas sem fins lucrativos, as chamadas Organizações da Sociedade Civil, como é o caso da Corporação Musical Banda Euterpe Operária. A medida estabeleceu novos critérios para que Prefeitura Municipal faça a seleção, o monitoramento e a prestação de contas de suas parcerias.

Dessa maneira, para que ocorra um convênio entre a Euterpe Operária e o Poder Executivo precisaria haver um edital público municipal, no qual a instituição pudesse apresentar todas as exigências documentais, ser escolhida por critérios avaliativos e consequentemente voltar a receber a verba destinada para sua manutenção. O que ocorre é que o edital nunca foi publicado pela Prefeitura Municipal de Lavras desde que a ova regra passou a valer.

Segundo o presidente da entidade, Ednardo Murilo Gonçalvez, o repasse mensal da prefeitura era de R$ 3mil até o ano passado. O valor era usado para o pagamento do professor de música da escola, a compra de material de limpeza, o custeamento de viagens para apresentações da banda e a manutenção dos instrumentos musicais usados pelos alunos.



A Euterpe Operária tem seu valor histórico reconhecido (tombado) pelo Conselho do Patrimônio Histórico Municipal e é uma instituição de utilidade pública sem fins lucrativos. Nada disso, no entanto, tem sensibilizado o poder público, a Secretária de Cultura ou mesmo o empresariado lavrense para manter a instituição de pé.

O professor de música da entidade, Mário Elson da Silva, reconheceu o momento difícil vivido pelo país por conta da crise econômica e política. “Essa é uma crise generalizada, que atinge outras bandas de Minas Gerais, exceto aquelas que não dependem do poder público. O ideal seria termos o apoio do empresariado”, relatou.


Sem solução devido a falta de interesse do poder público:

Gonçalvez afirmou que tentou estabelecer contato com o prefeito Dr. José Cherem, mas não obteve êxito, muito embora ele tenha liberado o restante da verba deixada pela gestão passada.

“Eu não vejo uma saída a curto prazo para esse problema. Mandamos projetos nossos para várias entidades, como Banco Itaú e Criança Esperança, mas nada vingou. Se continuarmos com as portas abertas vamos gerar gastos. Não temos apoio do empresariado, que sempre prefere investir em entidades assistenciais, não em cultura. Somos uma instituição filantrópica, não podemos cobrar nada dos alunos”, encerrou.

Sem verba, a banda mantém hoje apenas 20 jovens alunos. Nos tempos áureos chegou a entidade chegou a atender cerca de 200 crianças para o ensino da música em sua sede que foi totalmente reformada. Caso a situação se torne insustentável, a última apresentação da banda foi no tradicional desfile do Dia 7 de Setembro passado. Essa data a população lavrense poderá ficar na lembrança dos lavrenses com enorme tristeza dessa perda.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Machado receberá Campeonato Estadual de Fanfarras e Bandas

Machado vai receber o Campeonato Estadual de Fanfarras e Bandas de Minas Gerais no próximo dia 15 de outubro. A realização da Federação de Fanfarras e Bandas do Estado de Minas Gerais (FFABEMG), em parceria com a Secretaria de Cultura da Prefeitura de Machado e da FADOPE (Fanfarra Dom Pedro).

Pela primeira vez na história da Federação Estadual, o município de Machado sediará o evento que seleciona bandas e fanfarras para a fase nacional. O evento começa às 9 horas da manhã, na Praça Antônio Carlos com abertura da Banda Marcial da Corporação Musical União de Machado. Participam da competição 15 corporações vindas de diversos municípios de Minas Gerais.

Bandas e Fanfarras vindas de Caldas, Botelhos, Poços de Caldas, Machado (Fadope), Santos Dumont, Juiz de Fora, Chiador, Além Paraíba, Planura, São Geraldo, Arceburgo, Palmeiral, Belo Horizonte e Ewbank da Câmara disputam o título estadual, que dá o passe para o campeonato nacional. O Campeonato Nacional será realizado em Recife (PE). Aproximadamente mil pessoas estarão em Machado, integrantes das corporações musicais vindas de diversas partes de Minas Gerais.

“Estamos recolocando Machado na rota estadual de grandes eventos e acontecimentos culturais. A parceria com empresas, comércio local e instituições educacionais, como o Instituto Federal e as escolas estaduais Iracema Rodrigues e Dom Pedro, foi de fundamental importância para viabilizar a logística deste grande acontecimento”, relata o secretário municipal de cultura, João Alexandre Moura.

 Fanfarra Dom Pedro, de Machado, em apresentação no aniversário da cidade, último dia 13 de setembro de 2017


segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Celebração dos 300 anos do encontro da Imagem de Aparecida movimenta economia local em Minas Gerais

Polo de Santo Antônio do Monte e região doou mais de cinco toneladas de fogos de artifício para festa em Aparecida

Eventos de grande porte, como Réveillon e Festa de São João, e campeonatos esportivos movimentam a economia das cidades em que as festas são realizadas. Os setores de gastronomia, hotelaria, transporte e comércio são os principais beneficiados pelas comemorações. Este ano, durante a celebração dos 300 anos do encontro da Imagem da Padroeira do Brasil, em Aparecida (SP), não será diferente e já há uma grande movimentação da economia local, uma vez que apenas no dia 12 de outubro, a cidade estima receber 200 mil pessoas, fluxo 40% maior que em 2016.

Embora ocorra no estado de São Paulo, a festa já reflete positivamente nas cidades de Santo Antônio do Monte e região, em Minas Gerais, considerado o maior polo de fogos de artifícios do país e o segundo maior produtor mundial em concentração de empresas, atrás somente da China. Isso porque indústrias do polo doaram cincotoneladas de fogos de artifício para a celebração e garantirão a beleza da festa.

Segundo o presidente da Associação Mineira dos Empresários da Pirotecnia, Magnaldo Geraldo Filho, mais de 30 empresas do polo participaram da doação dos fogos de artifício. “A realização do show pirotécnico em Aparecida do Norte é um passo importante para o setor, que gera mais de 2,5 mil empregos diretos e cerca de 12 mil indiretos. Para a festa, selecionamos os melhores efeitos, já que o objetivo da parceria com o Santuário Nacional, além de celebrar os 300 anos de encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, é encantar e emocionar o público presente”, avalia.

O show de fogos acontecerá entre os dias 10 e 12 de outubro e promete ser um grande espetáculo de luzes e cores. “Os fogos de artifício deixam milhares de pessoas impressionadas, principalmente, pelas formas e pelo brilho dos fogos. Nossa missão é proporcionar uma comemoração ainda mais emocionante aos devotos da padroeira do Brasil e temos certeza que o público ficará maravilhado com o show”, ressalta Magnaldo.

Há 300 anos, a Imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por pescadores no Rio Paraíba do Sul. Para comemorar o tricentenário do encontro, o Santuário Nacional receberá uma festa grandiosa, com missas especiais, apresentações de padres cantores e shows de fogos de artifício. A programação completa dos 300 anos pode ser conferida no site do Santuário Nacional Aparecida: http://www.a12.com/santuario/300-anos#programacao.

Polo de Santo Antônio do Monte e Região
A região de Santo Antônio do Monte, no Centro-Oeste mineiro, é considerada o maior polo de fogos de artifícios do país e o segundo maior produtor mundial, depois da China. O setor tem significativa importância na geração de empregos, por ser intensivo em mão de obra. Entre 2006 e 2014 a região apresentou crescimento no número de empresas com uma relativa estabilidade no número de postos de trabalho. Tem grande sazonalidade em função da sua relação com datas comemorativas, como Festa Junina, Réveillon, Copa do Mundo e eleições.

Ame Pirotecnia
A Associação Mineira dos Empresários da Pirotecnia faz parte do Sindicato das Indústrias de Explosivos no Estado de Minas Gerais (Sindiemg) e foi criada para aumentar a valorização do setor, elevando a representatividade do segmento, por meio de cursos, seminários, conferências, palestras e estudos que podem refletir na vida econômica da cidade de Santo Antônio do Monte e região. A associação tem como objetivo divulgar a modernidade, a diversidade e a segurança que os fogos apresentam atualmente, bem como a beleza, a emoção e a importância da pirotecnia em eventos.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO EX PREFEITO MARCOS CHEREM REVELA ALGO INTERESSANTE.

Na nota de esclarecimento do ex prefeito Marcos Cherem tudo perfeito com o Plano e cargos de carreira dos servidores efetivos. Na época, foi criada uma comissão para avaliar o projeto. Fizeram estudo de impacto financeiro e tudo mais, tanto é que todos eles estão estão na equipe do prefeito Zé Cherem.

Conheça quem são eles:

Jarbas (controle interno)

Richelmy (RH)

Marília (jurídico)

E pasmem!

Cristiane Vitorino a (secretária de administração)

Destaquem bem que eles fizeram o estudo de impacto no orçamento da prefeitura e não havia nada que o impedisse, tanto que o aprovaram.

VEJA ABAIXO OS VÍDEOS E TENTE ENTENDER A POLÍTICA LAVRENSE SE FOR CAPAZ:

Agora veja o que o vereador João Paulo Felizardo disse o ano passado sobre o aumento de 0,01% aos servidores:

video

Apesar de gostar muito da pessoa do vereador João Paulo, me considerando seu amigo, não concordo com algumas de suas decisões políticas. Notem vocês, que os mesmos problemas aqui levantados pelo vereador nesse vídeo o ano passado, ainda estão sendo reclamados pela população nos dias atuais. Isso nos leva a perguntar e é o que se pergunta pelas ruas da cidade por onde a gente passa, porque nada mudou? Mas as atitude do executivo e do legislativo mudaram em relação as questões levantadas aqui. 


Compare agora esse vídeo do mesmo vereador, porém, atualmente como presidente da Câmara e sobre o mesmo assunto:

video
As pessoas e eleitores dessa cidade que empossam e tiram seus representantes pelo voto, começam a se perguntar porque existem dois pesos diferentes e duas medidas diferentes, dependendo se estão em um governo ou outro e em posições diferentes também? Deus nos ensina o seguinte sobre essa prática: Não carregueis convosco dois pesos, um pesado e o outro leve, nem tenhais à mão duas medidas, uma longa e uma curta. Usai apenas um peso, um peso honesto e franco, e uma medida, uma medida honesta e franca, para que vivais longamente na terra que Deus vosso Senhor vos deu. Pesos desonestos e medidas desonestas são uma abominação para Deus vosso Senhor.


Agora veja o vídeo do atual prefeito José Cherem falando sobre os 0,01% e o plano de qualificação dos servidores:

video

E finalmente veja a nota de esclarecimento do ex prefeito Marcos cherem:






Que política é essa que uma hora diz que uma coisa é boa e outa hora essa mesma coisa passa a ser ruim, demonizando completamente o que eles mesmo fazem? Não da pra entender. Mas a culpa disso eleitor, é toda nossa. Pois nós é quem elegemos nossos representantes, então pense nisso!

domingo, 8 de outubro de 2017

PREFEITURA DE LAVRAS DA CARGO COMISSIONADO A CONDENADO EM SEGUNDA INSTÂNCIA E QUE CUMPRIU PENA EM TRÊS CORAÇÕES POR AGRESSÃO E TRÁFICO

O ex prefeito Silas Costa Pereira enviou um projeto a câmara durante o seu governo que foi aprovado por unanimidade. O projeto tratava do assunto ficha limpa local, uma versão da lei para o município. De acordo com a alei, não seria mais possível contratar quem tivesse condenação na justiça em segunda instância, nem seria permitido participar de concursos, nem ser contratado e nem ser comissionado. Mas no governo de José Cherem parece que a coisa é diferente, veja o que mostra o vídeo abaixo.

video

Assistimos aqui, servidores comportados exercendo o seu direito constitucional de protestar e reclamar, protestar contra atuação dos seus representantes, enquanto isso, outros baderneiros que parecem terem sidos enviados a câmara para se oporem ao protesto dos servidores, promovem gritos, xingamentos, ameaças e fazem caretas com vários insultos que não são adequados, nem para o local nem para o momento. Ao assistir o vídeo verá uma cena dantesca de pessoas bem conhecidas de outras ocorrências, participando desse linchamento moral, que foi um verdadeiro bullying contra os servidores. É uma vergonha para Lavras que seus políticos se sirvam ainda desses métodos nada convencionais para atingir seus objetivos. Ou alguém vai me dizer que eles foram lá por ofender as pessoas, serem advertidos pela mesa, por livre e espontânea vontade? Seria até uma imoralidade tentar convencer as pessoas disso.

Mas da pra perceber uma coisa, se fosse a oposição política ao atual prefeito que estivesse fazendo aquilo e naquelas proporções, nem seria permitido entrarem na câmara com aqueles instrumentos de fanfarra. 

Como todos sabem, na câmara a maioria é situação e apoiam o prefeito, isso é um fato.  Então tudo ocorreu tranquilamente e sem a intervenção do presidente da casa, que deve ter feito cara de paisagem durante a toda baderna, pois as agressões comeram soltas e isso é choca a opinião pública. 

Quando a política chega a esses extremos de agressão, insultos, xingamentos e ameças e muitas vezes até a morte, é porque algo vai está muito errado. O povo quer mudanças. O povo quer exercer seu direito sem ser ameaçado, cobrar trabalho daqueles que os representam e são sustentados por ele.   

sábado, 7 de outubro de 2017

PREFEITURA DE LAVRAS IMPEDE HÁ UM ANO QUE EMPRESA LAVRENSE POSSA ABRIR E GERAR RENDA E EMPREGO, OS MOTIVOS AINDA SÃO VAGOS.


Desde Janeiro de 2017, uma silenciosa e complicada batalha tem sido travada no dia a dia de um empreendimento lavrense, isso somente para poder inaugura-lo e abrir novas vagas de empregos na cidade. 

Serão 50 vagas inicialmente, diretamente oferecidas a qualquer pessoa que preencher os requisitos dos cargos que serão abertos. No entanto, achei estranho que uma obra já pronta, não tivesse ainda sido inaugurado. Então resolvi investigar para saber o que se passava. 

Descobri de tanto perguntar daqui e dali, que barreiras foram erguidas desde o inicio da obra e com várias alegações diferentes. Pelo que pude apurar, a prefeitura alegava que haveriam certas irregularidades, porém, nas conversas que tive com um e com outro funcionário e com o que pude obter de informação na prefeitura, por meio dos meus contatos, pude confirmar que nunca foi dado de fato uma explicação lógica, como algo que pudéssemos entender de verdade esse episódio. Pois a documentação estava toda ela de acordo.

Melhor dizendo, foi uma confusão de informações diversas, alegações confusas e sem o menor cabimento. Uma hora era um documento, outra hora outro e, quando mostravam que tinham tudo ok, aparecia outro problema na lista de impedimentos, mas tudo sem muita lógica. Bizarrice pura!

E desde Janeiro, esses impedimentos são renovados sequencialmente de semana pra semana, mês para mês, de forma que isso vem se perpetuando desde o inicio do ano. Ao meu modo de ver, mais uma embromação e injustiça com o povo de Lavras, além do fato que isso gerou um custo mensal para o empreendedor, de mais ou menos uns 12 mil reais mês. Quantia necessária para manter o local mesmo parado.

Depois de pelejar, acho que cansaram de esperar alguma boa vontade da prefeitura em resolver o impasse, então o processo foi parar nas mãos de um advogado experiente. A negociação foi então judicializada, mas foi só a partir desse momento que chegaram a um acordo. A tal exigência absurda requeria a divisão dos terrenos e ai a coisa realmente passou do limite. Vejam que tiveram a coragem de exigir que um muro fosse construído em todo o empreendimento, incluindo um muro para dividi-lo ao meio. Pasmem! Nesse momento eu pude sentir o tamanho da embromação que estavam fazendo, pois a desculpa agora foi de que se trava de dois terrenos distintos e ignorando que eram do mesmo dono. Só que a lei é clara com relação a isso e não foi levado em conta, acredito que tenha sido para ganhar tempo...

Mas como separar dois terrenos de um mesmo dono, cujo o empreendimento ocupada toda a sua extensão? Logo se nota que é um absurdo. Pois bem. Por meios legais e tratados diretamente com o jurídico da prefeitura, entraram em um acordo e o resultado foi o mais plausível e lógico. Eles tiveram que murar toda parte posterior apenas não mais dividir o empreendimento ao meio. Assim a exigência foi cumprida  e a prefeitura atrasou mais um pouco a inauguração do local, ganharam tempo com a obra do muro, pois levou bastante tempo pra ser feito. 

Quando tudo parecia terminado, sem mais problemas ou supostas irregularidades... Pasmem novamente!!! Apareceu um fiscal diante do empreendimento com intenção de lacra-lo. Porém, sei lá porque, mudaram de ideia e ao invés de fechar totalmente deram-lhe 72 horas úteis para fechar o empreendimento e sem muitas explicações. Resta saber apenas, o que realmente a prefeitura esperava obter com esse episódio. 


Só fiquei sabendo recentemente que o empreendedor entrou com um mandado de segurança e ainda está lá só por isso, mas ainda não pode inaugurar. Fiquei sabendo também por um informante, que a prefeitura nesse mesmo período facilitou a vida de uma empresa de fora, que não vou citar porque o empresário não tem culpa. Que tipo de prefeitura facilita abertura de empresas de fora e dificulta a vida dos empresários da terra? Não pode ser sério isso.

Eu não sei vocês, mas eu fico indignado. Não entendo como a política pode ser tão nefasta, tão ruim, ao ponto de prejudicar uma cidade inteira sem dar muita explicação. Sinto pena das pessoas que sonham com uma cidade bonita e justa, onde as pessoas sejam livres para empreender sem causar inveja ou ciumes em quem quer que seja, afinal, o sol nasce pra todos. Eu pessoalmente espero que os futuros políticos desse país e dessa cidade, sejam realmente representantes do povo e determinados a fazer o que é certo e não o que lhes convêm.


Pessoalmente sinto vergonha dessas ocorrências que assolam a cidade de Lavras, com disputas desleais e que de forma alguma representa a mim ou qualquer outro eleitor. Uma política que há décadas tem dificultado o crescimento real da cidade, coibindo as iniciativas privadas, cerceando a liberdade empreendedora, dificultando as concorrências e promovendo um cartelismo desenfreado e ilógico. Sistema que impera no mercado interno de Lavras ainda nos dias atuais. Lavras viveu 10 meses de pura catástrofe política que faz as pessoas repensarem seus votos. Muitos com quem falei sentem mesmo é falta do governo e da experiencia de Jussara Menicucci e quando as pessoas começam a pensar assim, é porque algo vai muito mal.

A mais pura lógica é que elegemos políticos para melhorar a vida da comunidade e não para cuidar das suas particularidades! Está mais que na hora de mudarmos essa relação medíocre entre a política e o povo que a mantém. 




Cesar Mori - Jornalista do Observatório


 FOTOS INTERNAS E EXTERNAS DO EMPREENDIMENTO

O local conta com um Posto de combustíveis com infraestrutura de ponta, lavador, borracharia, local de estacionamento para vários caminhoneiros passarem a noite, água potável e gelada a vontade, mas uma churrascaria super bem equipada com equipamentos de ultima geração já elogiado e copiado por outros empresários locais. O espaço social suporta mais de 500 pessoas sentadas, área para o entretenimento de crianças, área excelente para eventos e conta com um amplo estacionamento. CONFIRA AS FOTOS:









LOCAL PARA CRIANÇAS NA CHURRASCARIA



COZINHA DE PRIMEIRO MUNDO 





FOTO EXTERNA DA CHURRASCARIA E ESCRITÓRIO


PARTE DA LEI FEDERAL QUE REGULAMENTA O JORNALISTA NÃO FORMADO

4. ÂMBITO DE PROTEÇÃO DA LIBERDADE DE EXERCÍCIO PROFISSIONAL (ART.
5°, INCISO XIII, DA CONSTITUIÇÃO). IDENTIFICAÇÃO DAS RESTRIÇÕES E
CONFORMAÇÕES LEGAIS CONSTITUCIONALMENTE PERMITIDAS. RESERVA LEGAL
QUALIFICADA. PROPORCIONALIDADE. A Constituição de 1988, ao
assegurar a liberdade profissional (art. 5
o
, XIII), segue um
modelo de reserva legal qualificada presente nas Constituições
anteriores, as quais prescreviam à lei a definição das "condições
de capacidade" como condicionantes para o exercício profissional.
No âmbito do modelo de reserva legal qualificada presente na
formulação do art. 5
o
, XIII, da Constituição de 1988, paira uma
imanente questão constitucional quanto à razoabilidade e
proporcionalidade das leis restritivas, especificamente, das leis
que disciplinam as qualificações profissionais como condicionantes
do livre exercício das profissões. Jurisprudência do Supremo
Tribunal Federal: Representação n.° 930, Redator p/ o acórdão
Ministro Rodrigues Alckmin, DJ, 2-9-1977. A reserva legal
estabelecida pelo art. 5
o
, XIII, não confere ao legislador o poder
de restringir o exercício da liberdade profissional a ponto de
atingir o seu próprio núcleo essencial.